Devido às enchentes do Rio Grande do Sul, o Correios está com suas entregas comprometidas em cerca de 70% do Estado. Se você é de alguma região afetada, a entrega pode levar mais tempo que o esperado. Verifique se há outras formas de entrega para seu endereço.

Waurá

- +

Obrigado! Enviado com sucesso.

Problema ao enviar, tente novamente.

Titulo: Waurá

Autor: Renato Soares
Capa: Dura
Tamanho: 21 x 25cm
Peso: 490gr
Páginas: 162
ISBN: 9786599753664
Os Waurá (Wauja) são um grupo indígena que habita a Terra Indígena do Xingu e, segundo dados do Siasi/SESAI (2014), são cerca de 540 indivíduos. Eles es- tão integrados ao sistema cultural dos povos do Alto Xingu, falantes do Maipure, uma língua do tronco Aruak (Arawak), assim como os Yawalapiti, os Meninako e outros grupos na região. Boa parte do povo Waurá vive próximo da Lagoa Piyulaga, outra parte vive na Aldeia Piylulaga, localizada às margens do rio Batovi, no estado de Mato Grosso.

Os Waurá (Wauja) são um grupo indígena que habita a Terra Indígena do Xingu e, segundo dados do Siasi/SESAI (2014), são cerca de 540 indivíduos. Eles es- tão integrados ao sistema cultural dos povos do Alto Xingu, falantes do Maipure, uma língua do tronco Aruak (Arawak), assim como os Yawalapiti, os Meninako e outros grupos na região. Boa parte do povo Waurá vive próximo da Lagoa Piyulaga, outra parte vive na Aldeia Piylulaga, localizada às margens do rio Batovi, no estado de Mato Grosso. Muito embora a aldeia seja circular com um pátio central limpo, seguindo o pa- drão Alto Xinguano, a organização espacial e social dos Waurá apresenta casas distribuídas de forma diferenciada. Essa nuance cultural reflete a cosmologia e riqueza cultural, representativa no Alto Xingu, manifestada nos rituais, no dia a dia e nos encontros espirituais. A lagoa e o Rio Batovi, que pertence à bacia dos formadores do Rio Xingu, estão conectados pelas águas, que ligam os Waurá a outros grupos do Xingu. Os Waurá assim como outros grupos do Brasil central, foram densamente estu- dados pela etnologia e pela arqueologia e de forma análoga, foram contactados e registrados pela primeira vez pelo alemão Karl Von Den Steinen, no final do século XIX.

Confira também:

Arte Plumária Indígena no Brasil
LANÇAMENTO

Arte Plumária Indígena no Brasil

Comprar
Ritual de Pesca, Aldeia Mavutsinim Kamayurá, 2011
LANÇAMENTO

Ritual de Pesca, Aldeia Mavutsinim Kamayurá, 2011

Comprar
Retrato Yanomami, Aldeia Maturaca, 2023.
LANÇAMENTO

Retrato Yanomami, Aldeia Maturaca, 2023.

Comprar
Pintura e Plumaria, Ritual do Kuarup, 2012.
LANÇAMENTO

Pintura e Plumaria, Ritual do Kuarup, 2012.

Comprar
Flautas Aruá, Alto Xingú, 2010.
LANÇAMENTO

Flautas Aruá, Alto Xingú, 2010.

Comprar
Costas ao Sol, Ritual do Kuarup, 2016.
LANÇAMENTO

Costas ao Sol, Ritual do Kuarup, 2016.

Comprar
Cabelos Vermelhos, Aldeia Pyulaga Waurá, 2016.
LANÇAMENTO

Cabelos Vermelhos, Aldeia Pyulaga Waurá, 2016.

Comprar
Amanhecer, Tumucumaque no Amapá, 2015.
LANÇAMENTO

Amanhecer, Tumucumaque no Amapá, 2015.

Comprar
Reza Matinal, Aldeia Waurá Piyulaga, 2010.
LANÇAMENTO

Reza Matinal, Aldeia Waurá Piyulaga, 2010.

Comprar
Pintura Corporal e Plumagem Indígena Brasileira
LANÇAMENTO

Pintura Corporal e Plumagem Indígena Brasileira

Comprar
Yawalapiti
LANÇAMENTO

Yawalapiti

Comprar
Kayapó
LANÇAMENTO

Kayapó

Comprar
Yanomami
LANÇAMENTO

Yanomami

Comprar

Kuikuro

Comprar

Kamayurá

Comprar

Kalapalo

Comprar
Waurá
Waurá
R$ 250,00